Da antiga padaria, já desactivada há algum tempo, preservou-se a fachada com azulejos figurados de Delft e reminiscências Arte Nova no desenho dos vãos. A ampliação de três pisos, com um recuado, criou dois espaços: uma habitação em cima e uma loja em baixo, ambas em duplex.
A geometria do lote e os alinhamentos com os edifícios adjacentes ditaram as regras, tanto em planta quanto em altimetria, mas, atendendo à situação urbana do edifício, a fachada principal segue uma lógica autónoma, de diálogo com a envolvente (e com a fachada remanescente da padaria) quer no desenho dos prismas que definem os vãos quer na sua métrica.
De modo equivalente, ao assumir-se uma linguagem moderna que procura o enquadramento do edifício na envolvente, o uso dos materiais tradicionais – pedra, reboco, caixilharias de madeira – surge transfigurado com as técnicas actuais. Intervir num tecido histórico implica reflectir sobre um equilíbrio, sempre em aberto, entre o que permanece e o que se transforma.

COORDENAÇÃO

Rui Reis Alves

Teresa Belo Rodeia

EQUIPA

arquitetura

Cátia Santana
Paula Rodrigues
Francisco Plácido
Janine Ribeiro

ESPECIALIDADES

Estrutura - Alcides Colaço, EPO lda
Águas - Alcides Colaço, EPO lda
Esgotos - Alcides Colaço, EPO lda
Instalações eléctricas - Domingues Cardoso, DC consultores
Telecomunicações - Domingues Cardoso, DC consultores
Segurança contra incêndio - Luís Aragão
Acústica - José Moniz
Térmica - José Moniz
Gás - José Moniz
AVAC - José Moniz

PROMOTOR

Viagens El Corte Inglês

CONSTRUTORA

SYCA / Cofral

FOTOGRAFIA

José Manuel Rodrigues

Ampliação de edifício no Centro Histórico de Leiria (II)

2006 - 2008

Prémio Korrodi de Arquitectura 2010 - Menção Honrosa